terça-feira, 22 de maio de 2012

Zé Lins



"Ai o cargueiro começou a pinicar na viola. E saiu-se com a sua toada. Começou em voz baixa, como se estivesse se acostumando com as dificuldades. Depois a voz cresceu e encheu a noite de plangências. Soprava um vento nos galhos das oiticicas, e no curral o gado acordado como se fosse de dia."

[José Lins do Rêgo, in Pedra Bonita]

Nenhum comentário:

Postar um comentário