segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Escrever nem uma coisa...











Escrever nem uma coisa
Nem outra —
A fim de dizer todas —
Ou, pelo menos, nenhumas.

Assim,
Ao poeta faz bem
Desexplicar —
Tanto quanto escurecer acende os vagalumes.


[Manoel de Barros, in "O guardador de águas"]

Nenhum comentário:

Postar um comentário