sábado, 9 de janeiro de 2010

"Não quero ser triste
Como o poeta que envelhece
Lendo Maiakóvski
Na loja de conveniência
Não quero ser alegre
Como o cão que sai a passear
Com o seu dono alegre
Sob o sol de domingo...Nem quero ser estanque
Como quem constrói estradas
E não anda
Quero no escuro
Como um cego tatear
Estrelas distraídas..."

[Parte da letra de "Minha casa", Zeca baleiro]

Nenhum comentário:

Postar um comentário