sábado, 29 de agosto de 2009



- Acabe com essa literatura, Moisés, exclamei impaciente. Não serve.
Moisés dobrou a folha, sorrindo:
- Que história é essa?
- É o que lhe digo. Não serve. A linguagem escrita é uma safadeza que vocês inventaram para enganar a humanidade, em negócios ou com mentiras.
- Que diabo tem você? perguntou Moisés.
- Não é nada não. É que não vale a pena, acredite que não vale a pena. Uma pessoa passa a vida remoendo essas bobagens. Tempo perdido. Uma criança mete a gente num chinelo, Moisés.

Angústia, Graciliano Ramos

Nenhum comentário:

Postar um comentário